O chamado de Abraão

agosto 25, 2005

O texto abaixo não foi escrito por mim, mas (ou talvez exatamente por isso) muito bom!

O chamado de Abraão

“Depois da morte do pai de Abraão, Deus lhe falou: Sai-te da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai, para a terra que eu te mostrarei. E far-te-ei uma grande nação, e abençoar-te-ei e engrandecerei o teu nome; e tu serás uma bênção. E abençoarei os que te abençoarem, e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; e em ti serão benditas todas as nações da terra.” (Gen 12.1-3).

Neste texto nós podemos ver o chamado de Deus para Abraão. Abraão estava vivendo com sua família, seus amigos, e provavelmente estava morando na mesma terra onde havia crescido. Ali era seu lar, o lugar onde ele se casou, onde pôde ter momentos felizes e momentos tristes. Ele provavelmente sentia que aquele era o melhor lugar no mundo para se viver.
Mas um dia Deus veio e falou com ele. É interessante observar que Deus veio a ele somente após a morte de seu pai, antes disso ele havia tido uma vida normal com sua família. A Bíblia não diz nada sobre ele ter qualquer contato com Deus antes deste evento. Eu penso que Deus foi ter com Abraão no tempo correto, porque diante daquela situação Abraão estava aberto para receber a Sua palavra. Olhando para este texto, pode parecer até estranho, já que numa situação desta seria normal receber consolo , mas a palavra de Deus foi um desafio. Deus disse para Abraão deixar seu país e seu povo, provavelmente as coisas mais importantes para ele, e partir para uma terra estranha.
Eu tento imaginar o que Abraão ficou pensando quando Deus lhe disse aquilo. Ele poderia pensar que Deus ficou maluco, pois estava lhe ordenando algo muito cruel, ou ele poderia pensar que talvez não fosse a voz de Deus, e sim só sua imaginação. Bom, eu não sei o que Abraão pensou, mas eu sei que Ele fez o que Deus lhe disse.
E se Deus nos pedisse algo assim hoje? Talvez Ele esteja lhe dizendo algo que lhe pareça uma loucura. O que Deus quis de Abraão foi a sua vida, quando pediu a Abraão que deixasse seu país e todas as suas coisas, Deus estava lhe pedindo que ele colocasse sua vida nas mãos de Deus. Jesus nos diz isto: “Na verdade na verdade te digo ninguém que tenha deixado casa ou esposa ou irmãos ou pais ou filhos por causa do reino de Deus, não receberá muitas mais neste mundo e na idade vindoura, a vida eterna” (Lucas 18.29,30). Jesus está nos chamando como Deus chamado a Abraão, Jesus nos pede que deixemos tudo para seguí-Lo, Ele nos pede que O coloquemos em primeiro lugar em nossa vida.
Abraão aceitou a palavra de Deus, ele mudou-se de sua casa para uma terra estranha e por causa desta decisão de Abraão, Deus o abençoou e ele pôde ser o pai de uma enorme nação. Quando Deus o chamou, Ele prometeu abençoá-lo se ele O obedecesse. Assim Jesus também o abençoará se você O colocar acima de tudo o que é mais importante na sua vida, como sua família, seus amigos, etc.
Outro ponto importante é ter uma relação pessoal com Deus, Abraão não tinha mais a opção de simplesmente seguir a fé de seu pai. Nós precisamos ter nossa própria fé, não podemos simplesmente acreditar em Deus nos apoiando somente na fé de nossos pais. Nós podemos aprender com eles, mas nós devemos acreditar em Deus pela nossa própria relação pessoal com Ele. E nós podemos fazer isto se colocarmos Deus em primeiro lugar em nossa vida e dar-lhe permissão para agir em nossa vida. Se nós fizermos isto seremos abençoados, e o mais importante, nós seremos uma bênção a outros porque Deus estará usando nossa vida para abençoar.
Às vezes as pessoas procuram a Deus porque querem receber a Sua bênção, isto é um erro. Através deste texto podemos ver que Deus nos abençoará se nós Lhe entregarmos toda a nossa vida. Se nós procurarmos bênçãos ficaremos desapontados, mas se procurarmos a Deus porque nós O amamos e queremos ter um relacionamento com Ele, seremos surpreendidos por Suas bênçãos.
Você tem procurado a Deus porque quer ter um relacionamento com Ele ou por causa de suas bênçãos? Você está pronto para deixar tudo para seguir Jesus?
Pense nisto! Deixe Deus abençoar sua vida.
Amém!

Texto de S.C.W.

Anúncios

Amor e sexo

agosto 22, 2005

O amor é um dom, e possui poder para transformar mentes, transformar vidas. O verdadeiro amor é a única experiência sobrenatural que podemos experimentar neste mundo natural. Por amor Deus nos criou e por amor Jesus morreu por nós. Creio que o propósito da criação foi expressar o grandioso amor de Deus.

Entre os seres humanos também existe amor, pois Deus quis passar este dom aos seus filhos. Existe o amor entre amigos, entre pais e filhos e etc, mas o maior amor é aquele que une o homem e a mulher, o noivo e sua noiva, é este amor que a Bíblia usa para comparar Cristo e a igreja. É o amor que produz mais do que palavras gentis e gestos de carinho; este amor une duas pessoas a ponto de tornarem-se uma só carne.

Quando gostamos de alguém queremos estar perto desta pessoa, queremos abraçar, queremos compartilhar, mas quando existe o amor, já não bastam palavras, e o abraço mais apertado ainda não nos deixa perto o suficiente. Nos sentimos quase impotentes tentando demonstrar a imensidão que este amor representa. Na minha opinião este é o sentido do sexo; é o mais próximos que podemos ficar de alguém, é o que exprime além do que as palavras possam dizer.

Mas o que vemos neste mundo, com conceitos deturpados pelo pecado, não é nada disso. Crescemos ouvindo que o sexo é fruto de um desejo, que pode ou não estar associado ao amor (que aliás é um conceito ainda mais distorcido). Ora, desejo é um instinto primário, desejamos tocar e possuir tudo o que agrada aos nossos olhos e isso não precisa ter significado algum.

Eu acredito que o significado do sexo, onde há o verdadeiro amor, vai além da máxima demonstração de carinho, é a entrega de uma vida pela outra, é um ato de compromisso íntimo muito mais valioso do que uma aliança de ouro. Quando amamos alguém, a felicidade do daquele que é o objeto do nosso amor é a nossa felicidade, e fazemos tudo para que ele(a) seja feliz, inclusive entregando nossos próprios corpos. Por isso há de se guardar o sexo somente para o fim ao qual foi destinado: o prazer, a felicidade, o comprometimento e a união de duas vidas em uma só pelo amor, essa união representa um compromisso de amor vitalício é o que Deus quer conosco e nos criou como expressão da Sua natureza divina. Banalizar o sexo é banalizar tudo isso, é banalizar a intimidade, banalizar nossos corpos criados por Deus e para Deus. É banalizar toda a expressão da criação divina.

Infelizmente, mesmo no meio cristão esta união às vezes perde a intensidade do seu significado. Eu penso que muitos se casam somente para poderem ter “o prazer sem culpa” e jamais compreendem que sexo é muito mais do que isso. Na minha opinião estas pessoas nunca irão desfrutar a totalidade da união e cumplicidade que Deus planejou para seus filhos.
O pleno conhecimento dos propósitos e significados do casamento até afasta a traição, pois qualquer desejo instintivo, por mais forte que seja, tornar-se-á insignificante diante do esplendor do verdadeiro amor; o maior de todos os mandamentos, o motivo pelo qual fomos criados.  Intimidade sem comprometimento em amor é traumatizante e destrutiva. Somente através do dom sobrenatural do amor é que encontramos a plena felicidade.


não existe o impossível

agosto 14, 2005

É bom lembrar que a pior fase da minha vida não foi obstáculo para Deus.
Tampouco a minha melhor fase foi o Seu limite.
É claro que eu irei amar novamente!
Ou por acaso isto vem de uma fonte esgotável?