em busca da simplicidade

Já escrevi aqui sobre simplicidade, mas a cada ano que passa, fico mais apaixonada por coisas simples e principalmente; por pessoas simples! É verdade que aprecio algumas coisas taxadas como sofisticadas, mas de verdade? Eu viveria sem elas! E como comentei no post anterior e no próprio título deste texto, estou pedindo a Deus cada vez mais desprendimento em relação aos supérfluos desta vida.

Por exemplo, não vou negar que gosto de perfumes Dior, mas me delicio ainda mais com o aroma de morangos frescos ou de um pomar com laranjeiras em flores. Também gosto de ir à galerias de arte, mas duvido que exista alguma obra nesse mundo que me deixaria mais fascinada do que um belo pôr do sol com pinceladas de nuvens mudando de cor a cada minuto. Gosto muito de ouvir jazz e concertos de orquestra, mas não há nada mais agradável e suave para meus ouvidos do que o canto de um pássaro silvestre e o barulhinho da água num riacho. Admito que também aprecio um bom rosé frisante, mas quando se está com sede,  nada substitui um belo copo de água fresca! Às vezes até gosto de ir a coquetéis chiques e admirar como os cheffs de cozinha preparam aqueles canapés com tantas firulas, mas pra mim, o melhor petisco ainda é uma pipoquinha acompanhada de amigos queridos e um filme divertido.

Aliás, pra falar de pessoas seria um capíltulo à parte, ou melhor, um blog à parte! rsrs. Eu sempre digo que não vivo sem Deus e pessoas, porque pra falta de coisas sempre dá-se um jeito. E gente querida pra mim é quase sinônimo de gente simples. Tem coisa mais gostosa do que poder se sentir à vontade e ser espontânea na companhia de pessoas que estão muito mais preocupadas em conhecer o que você pensa do que em avaliar seu currículo, sua postura ou se sua roupa está na moda? Quanto mais eu conheço o dito “sofisticado”, mais me encanto pela simplicidade. O sofisticado pode até despertar bastante interesse à primeira vista, mas em pouco tempo torna-se … enfadonho!

Vale dizer que pra mim sofisticado não é sinônimo de elegante, eu vejo a elegância muito mais relacionada à educação, à gentileza… Ouvi dizer que a etimologia da palavra sofisticado vem de sofisma, cujo significado é fazer parecer o que não é de fato. Não sei se isso é verdade, mas pra mim, a sinceridade está diretamente ligada à simplicidade. Faço das palavras de Clarice Lispector as minhas: “O bonito me encanta, mas o sincero, ah! Esse me fascina!”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: