Prioridade

agosto 21, 2017

Não sei se é uma coisa dessa época ou se sempre foi assim, mas o fato que é a maioria das pessoas não pensa seriamente sobre as suas prioridades de vida.

Quando você conversa com alguém, a maioria até diz coisas como “a coisa mais importante pra mim é… ” geralmente “família” e “Deus” encabeçam a lista das prioridades mais populares. Mas é só olhar para a situação da sociedade totalmente desestruturada, egoísta e corrupta, e já constatamos que, na grande maioria das vezes, essas tais prioridades são apenas da boca pra fora.

É muito fácil simplesmente dizer: “tal coisa é o mais importante para mim”, mas são as nossas atitudes que demonstram aquilo que é de fato prioridade para nós.
Aquilo que damos o melhor do nosso tempo, o melhor dos nossos recursos e o melhor das nossas energias, isso é nosso maior valor.
Jesus disse: “Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração.” (Mateus 6:21)

Como esse é um blog sobre reflexões pessoais, quero começar uma autoanálise partindo do princípio da vida de um cristão.
Segundo o que aprendemos na Bíblia toda, um cristão pode ter várias coisas importantes, mas somente UMA prioridade: “Amarás, pois, ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento, e de todas as tuas forças; este é o primeiro mandamento” (Marcos 12: 30). Amar a Deus sobre TODAS as coisas, inclusive acima de mim mesmo.
Mas se formos bem sinceros, nós sabemos que a prioridade de todo ser humano é o “eu”, em segundo lugar “eu”, e em terceiro lugar: “eu”. Por isso que Jesus disse: Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome cada dia a sua cruz, e siga-me (Lucas 9:23).
Sim, o chamado de Jesus é muito radical! Mas lembre-se que Ele é O ÚNICO CAMINHO.

Agora pense na sua prioridade, naquilo que é maior valor para você.
Vou falar sobre mim; tenho uma série de coisas que acho importante e que gostaria muito ter por toda minha vida aqui na terra: saúde, família, amigos, ter uma moradia bem arejada e com água quente, ter acesso a um bom atendimento médico quando necessário … e depois vem várias outras coisinhas que também gosto bastante, mas que acredito que seria menos difícil ficar sem.
Mas ACIMA DE TODAS ESTAS COISAS, a prioridade precisa ser amar a Deus.

Dizer “amar a Deus” pode parecer meio vago, primeiro porque Deus é Espírito, nós não o vemos, nem o tocamos, portanto é um amor que depende de fé, e a fé é um dom de Deus. Outra questão que pode tornar isso difícil de vivenciar na prática é que hoje em dia a palavra amor está meio banalizada, mas ao contrário do que o mundo ensina, o amor não é um mero sentimento, amor é uma atitude que se traduz em ações. Ouvi da missionária Dra. Edméia Williams uma frase fantástica: “a consequência do amor é o sofrimento”.
Isso é uma grande verdade, quem ama de verdade não olha só para si mesmo, antes tem prazer em servir ao seu amor, se doa, se alegra com sua alegria e se entristece com sua tristeza. Como é terrivelmente doloroso ver alguém que amamos sofrendo. O verdadeiro amor motiva uma real fidelidade e muda nossas prioridades. Leia 1 Coríntios 13:4a7 e entenda de uma vez por todas que o amor verdadeiro sempre é sacrificial.

Agora pense na maior demonstração de amor que nós temos:  Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que Nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. (João 3:1). Deus nos amou de tal maneira! Ele quer que passemos a vida eterna com Ele! E nós? Amamos ao Senhor mais do que tudo? Queremos estar com Ele na eternidade? Ou será que apenas O temos como “importante”, enquanto nossa verdadeira prioridade somos nós mesmos, nossos prazeres, nossos planos, nossa satisfação momentânea nesta breve vida aqui?

Hoje é comum ouvir a frase “o importante é ser feliz”. Mas você já parou para pensar que se os mártires cristãos pensassem assim, talvez não teríamos mais a Bíblia para ler? Se os apóstolos de Jesus pensassem assim, não teríamos o Testamento do Evangelho salvador de Jesus Cristo? Mais ainda; se Jesus pensasse assim, nós estaríamos todos sem nenhuma esperança, condenados ao lago de fogo eterno?
Querido leitor, Jesus não precisava morrer, Ele nunca teve pecado algum, Ele sempre esteve na glória eterna dos céus. Quem precisava da morte de Cristo éramos nós!
Veja as últimas palavras de Jesus antes de partir voluntariamente para os açoites e crucificação: “Pai, se queres, afasta de mim este cálice; contudo, não seja feita a minha vontade, mas a Tua”. Apareceu-lhe então um anjo do céu que o fortalecia. Estando angustiado, ele orou ainda mais intensamente; e o seu suor era como gotas de sangue que caíam no chão. (Lucas 22: 42-44)
Observe que Jesus amava a Deus Pai acima de todas as coisas, de modo que colocou a sua própria vontade sujeita à vontade de Deus, e a vontade de Deus era ferí-lo para que por sua morte possamos ter a remissão dos nossos pecados e acesso ao Pai.

Diante de tudo isso, é necessário perguntar novamente: Qual a minha PRIORIDADE? Aquilo que está ACIMA DAS COISAS IMPORTANTES? Se a prioridade for realmente Deus, a única atitude correta é ter a coragem de dizer como Jesus: “não seja feita a minha vontade, mas a Tua”.

Somente pelo poder do Espírito Santo em nós, poderemos ter a coragem e a capacidade de viver desta maneira, como Jesus diz: negando a nós mesmos, tomando a cada dia a nossa cruz e seguindo-O.
Muitos cristãos ainda hoje são torturados e mortos pela fidelidade a Deus, aqui no Brasil (ainda) não passamos por isso, mas não se engane, o Senhor vai colocar nossa fidelidade à prova durante a nossa vida, de diversas maneiras. Por isso nada pode ser mais importante na vida de um cristão do que a comunhão constante com Deus, a buscando a direção e capacitação do Espírito Santo através do estudo da Bíblia, das súplicas, orações e ações de graças para permanecer fiel diante de todas as provas da vida.

E surgirão muitos falsos profetas, e enganarão a muitos. E, por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará.
Mas aquele que perseverar até ao fim, esse será salvo.
(Mateus 24: 11-13)

 


Tempo de aprender

agosto 3, 2017

Aprender a silenciar

Aprender a confiar

Aprender a amadurecer

Aprender a crescer

Aprender a dedicar

Aprender a agradecer!

Aprender a chorar

Aprender a sorrir

Aprender a encontrar alegrias em muitas situações

Aprender a desfrutar

Aprender a viver

Sempre.