Quem é este menino afinal?

dezembro 25, 2016

Menino-Jesus-na-manjedoura.jpg

A Bíblia nos conta no evangelho de Lucas capítulo 2, que havia um homem chamado Simeão, ele era justo e muito temente a Deus. O Senhor havia dado uma promessa a este homem, que antes de morrer, ele veria o Enviado de Deus.
Simeão então se agarrou à promessa do Senhor, e passou o resto dos seus dias esperando o cumprimento da profecia, mas não uma espera tediosa e desanimada, como se estivesse esperando sua vez na fila do banco, mas com o coração aquecido de grande expectativa e esperança! Simeão ansiava todos os dias pelo cumprimento daquela promessa maravilhosa.
Até que um dia, Deus lhe disse para ir ao templo em Jerusalém, para finalmente contemplar o Filho de Deus. Chegando lá, Simeão se deparou com uma jovem mãe e um bebezinho no colo. Ele se alegrou muito e disse: “Agora, Senhor, despedes em paz o teu servo, Segundo a tua palavra; Pois já os meus olhos viram a tua salvação, a qual Tu preparaste perante a face de todos os povos; Luz para iluminar as nações, E para glória de teu povo Israel.” Lucas 2:29-32
Simeão não viu um rei poderoso que sobrepujasse todas as nações diante de Israel, como muitos judeus aguardavam, tampouco viu um homem andando sobre as águas ou ressuscitando mortos. Ao invés disso, Simeão viu apenas um bebê, exatamente igual a qualquer outro que ele já havia visto, cheirando a leite, babando e sem saber fazer nada além de chorar. Mas a fé e devoção daquele homem era sincera, e a presença do Espírito de Deus em sua vida fez com que ele visse naquele bebezinho, todo o grandioso e eterno plano de Deus para a redenção dos homens. Ele então levantou os olhos aos céus e com o coração jubiloso louvou ao Senhor e ficou plenamente satisfeito.

Hoje nós não temos somente o testemunho de um bebê nos braços da jovem Maria. Hoje nós temos o testemunho documentado de que o menino da manjedoura calou mestres e doutores com sua sabedoria; curou enfermos; ressuscitou mortos; andou sobre as águas; expulsou demônios; cessou tempestades com sua voz; morreu, ressuscitou e dividiu a História.
Temos muito mais sinais do que Simeão teve, mas será que você pode dizer de todo seu coração: “Senhor, os meus olhos viram a tua salvação, a qual Tu preparaste perante a face de todos os povos”? Ou será que para você, Jesus ainda é apenas aquela figura do bebezinho no presépio?
Perceba que existiram muitos naquela época que viram Jesus em toda sua demonstração de poder, e muitos dos que foram testemunhas oculares dos seus milagres magníficos, não experimentaram nenhuma mudança em suas próprias vidas, porque não creram.
Ou seja, o nascimento, morte e ressurreição de Jesus Cristo, são a concretização dos planos eternos de Deus, estabelecidos antes da fundação do mundo, quer você saiba disso ou não. Mas na tua vida em particular, isso só fará diferença se você de fato crer de todo o coração. “A saber: Se com a tua boca confessares ao Senhor Jesus, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo.” Romanos 10:9

Simeão viu apenas um bebê e creu no Filho de Deus; os magos viram apenas uma estrela no oriente e creram; no Antigo Testamento os servos de Deus nem mesmo viram nada disso, mas creram na promessa da redenção divina. É como disse Jesus ao duvidoso Tomé: Disse-lhe Jesus: Porque me viste, Tomé, creste; bem-aventurados os que não viram e creram.” João 20:29

Hoje nós não estamos vendo Jesus Cristo encarnado (mas O veremos no futuro), porém temos agora o testemunho das mais de 300 profecias escritas séculos antes de seu nascimento e cumpridas na vida de Jesus. Temos o testemunho documentado dos seus discípulos, e de tantos mártires que vieram após. Temos o testemunho da própria Bíblia, que é o livro mais perseguido da História e mesmo assim, o livro mais lido da História.

E então? Quem é Jesus para você? Um bebê no presépio? Um personagem nos teatros de Natal? Uma história no cinema? Uma divisão no calendário? Uma vaga lembrança de final de ano? Um profeta? Um personagem histórico? Ou mesmo um nome a ser lembrado somente aos domingos?
Enquanto Ele for só isso para você, a Sua vinda poderosa a este mundo não causará nenhum impacto na tua história particular.

Devemos viver todos os dias com grandes expectativas pelas promessas de Deus, com a mente focada nas coisas do alto e o coração cheio de fé, tal como Simeão vivia. Não é à toa que o Espírito de Deus estava com ele.
Hoje temos as promessas e profecias a respeito da volta gloriosa de Jesus e nosso encontro com Ele, para estarmos eternamente juntos de nosso amado Senhor! Aonde não haverá mais dor, nem injustiça, nem choro, nem tristeza alguma.
Será que vivemos com o coração aquecido por essas promessas? Será que vivemos como a Bíblia ensina: Pensando nas coisas lá do alto e não nas daqui da terra? (Colossenses 3:8)
Ou será que nós dizemos apenas: “ah sim, Jesus, o filho de Maria que nasceu em Belém, já conheço essa história…”. A Bíblia relata que desta maneira pensaram muitos conterrâneos de Jesus, e por esta atitude, mesmo estando diante do Deus encarnado, muitos sequer viram seus milagres, por causa da incredulidade deles. (Mateus 13:58).

E você? Seu coração anseia pela vinda de Jesus? Você vive pensando nas coisas do alto? Você deseja com grande expectativa e alegria estar para sempre com O Amado Salvador?
Jesus já veio, já nasceu, morreu, ressuscitou e já subiu aos céus, cumprindo a promessa e as profecias, e consumou o plano eterno de Deus para o perdão e a salvação do ser humano. Mas na tua vida isso só fará diferença, quando houver fé e devoção completa do teu coração, aí então, você O conhecerá não apenas como o personagem do Natal e da Páscoa, mas como Aquele que disse: “e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém.” Mateus 28:20

E buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes com todo o vosso coraçãoJeremias 29:13

Anúncios

setembro 21, 2016

Pregação muuuito boa. Vale a pena assistir https://youtu.be/rcaDq7ELOnU

 


Jesus e o homem rico

setembro 11, 2016

“E, pondo-se a caminho, correu para ele um homem, o qual se ajoelhou diante dele, e lhe perguntou: Bom Mestre, que farei para herdar a vida eterna?
E Jesus lhe disse: Por que me chamas bom? Ninguém há bom senão um, que é Deus. Tu sabes os mandamentos: Não adulterarás; não matarás; não furtarás; não dirás falso testemunho; não defraudarás alguém; honra a teu pai e a tua mãe.
Ele, porém, respondendo, lhe disse: Mestre, tudo isso guardei desde a minha mocidade.
E Jesus, olhando para ele, o amou e lhe disse: Falta-te uma coisa: vai, vende tudo quanto tens, e dá-o aos pobres, e terás um tesouro no céu; e vem, toma a cruz, e segue-me.
Mas ele, pesaroso desta palavra, retirou-se triste; porque possuía muitas propriedades.
Marcos 10: 17-22

Esta famosa passagem, intitulada em muitas Bíblias como “o jovem rico” aparece narrada nos evangelhos de Mateus, Marcos e Lucas. Já li e ouvi sermões a respeito dela várias vezes, mas esta semana quando a li, uma coisa me chamou muito a atenção: “E Jesus, olhando para ele, o amou” (v.13). O final da leitura diz que o homem rico ficou triste, mas eu tenho certeza de que, quem ficou mais triste foi Jesus.

O ponto central da Criação e principalmente do Evangelho, é o amor de Deus por nós manifestado na missão do Filho de Deus no mundo. Mas parece que muitas vezes acabamos não refletindo muito sobre isso ou não compreendendo totalmente sua grandiosidade e significado.
Na passagem acima, vemos que aquele homem rico parecia ser o que chamamos de “uma pessoa de bem”, procurava viver uma vida regrada, observando os mandamentos desde a mocidade. Mas Jesus desejava sondar com ele, onde é que estava o seu coração, quais eram de fato, seus verdadeiros valores. “Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração.” Mateus 6:21

E que tristeza para Jesus, ver no semblante daquele moço, que ele na verdade não o amava, mesmo tendo o Senhor grande amor por ele. Inclusive, Jesus logo iria cumprir sua missão divina de morrer por esse amor. “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” João 3:16

Aquele jovem não queria Jesus, ele queria apenas herdar a vida eterna. Talvez como a última conquista que lhe faltasse, pois já tinha muitas posses, ocupava uma posição de autoridade (o evangelho de Lucas o descreve como um Príncipe, que era uma espécie de Governador) e para completar, ele provavelmente tinha o respeito e admiração de todos os que o conheciam como uma pessoa honesta. Enfim, aquele homem era um colecionador de conquistas, e talvez visse a “vida eterna” como mais um troféu para colocar em sua estante.
Penso que as palavras de Apocalipse 3:17 poderiam ser ditas a ele também: ” Como dizes: Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta; e não sabes que és um desgraçado, e miserável, e pobre, e cego, e nu”.

Aquele jovem, a princípio, parecia bem intencionado, mas o diálogo com Jesus revelou que toda sua vida foi motivada pela auto-afirmação, pelo alto conceito que ele tinha de si mesmo e que procurava cuidadosamente manter, como um tipo de egocentrismo.
Mal sabia ele que, sem o amor, a vida não tem o menor sentido, pois fomos feitos para a comunhão com Deus, em amor.
Que sentido faz ele querer a vida eterna, se não ama a Jesus? Pois Jesus é a fonte e a própria vida “Porque em ti está o manancial da vida; na tua luz veremos a luz.” Salmo 36:9
O fim de toda a saga da humanidade, será o grande e esperado o encontro de Deus com seus filhos, de Jesus com sua noiva, que é a igreja, pela eternidade. Como diz Apocalipse 21:6:
“Está cumprido. Eu sou o Alfa e o Ômega, o princípio e o fim. A quem quer que tiver sede, de graça lhe darei da fonte da água da vida.”

Quando comecei a pensar em todas estas coisas, fiquei constrangida, por tantas vezes ter buscado a Jesus visando somente o seu socorro, o seu favor. O nosso Senhor olha para nós e simplesmente nos ama, mas nós, às vezes olhamos para Ele não para amá-lo e para adorá-lo, mas focando no que Ele pode nos dar. Que tristeza… que vergonha…
Jesus pode nos dar muitas bênçãos, mas a maior bênção de todas é Ele mesmo! “O qual se deu a si mesmo por nossos pecados, para nos livrar do presente século mau, segundo a vontade de Deus nosso Pai” Gálatas 1:4

Às vezes, nós queremos também apresentar nossas conquistas e boas condutas a Deus tal como o jovem rico, não por amor a Deus, mas por algum tipo de auto-afirmação. Como se Deus não conhecesse nossas verdadeiras credenciais de pecadores, e o egoísmo lá no fundo da alma, escondido debaixo de várias camadas de boas práticas.

A grande verdade declarada do Gênesis ao Apocalipse, é que Deus nunca se impressionou com performance humana, porque Ele sonda as intenções do coração.
“Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine.
E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria.
E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria.”  Coríntios 13: 1-3

Pela graça de Deus e a ação do Espírito Santo, tenho aprendido amar a Deus, a Jesus, pelo que Ele é. “Nós O amamos por que Ele nos amou primeiro”. 1João 4:19
“Mas Deus prova o seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores.” Romanos 5:8
Quero ir para o céu, não para ganhar um passaporte de vida eterna, mas para estar para sempre com meu amado Senhor e Redentor, para contemplar a face do meu noivo Jesus Cristo, para ouvir o tempo todo suas Palavras que são como rios de águas vivas, para agradecer a Deus Pai por toda a eternidade, por Ele não ter desistido de mim, por me amar quando eu ainda não o amava e ter enviado seu Filho para me resgatar das garras da perdição.

Uma mesma passagem bíblica nos ensina diferentes lições. A lição que tirei da leitura desta semana, foi que o Senhor Jesus amou o jovem rico, mas os dois saíram tristes desse encontro, porque Jesus amou o jovem, mas o coração do rapaz estava em suas conquistas pessoais, pois amava mais o mundo do que o Salvador.

A coisa mais importante da nossa vida é amar ao Senhor com todas as nossas forças, com todo nosso coração e todo nosso entendimento, a partir disso é que começa toda a manifestação da vida de Deus em nós!
Você leitor(a) ama ao Senhor acima de todas as coisas?

“Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor”. 1Coríntios 13:13


De onde vens? Para onde vais?

setembro 1, 2016

Você já parou pra pensar que não foram seus pais que te fizeram, mas foi Deus? A Bíblia diz que Deus já nos conhecia e já tinha um propósito para nossa vida antes dos nossos ossos serem formados no ventre da nossa mãe.
Você já se sentiu frustrado ou meio incerto do que fazer na vida? Pois saiba que o Senhor Deus te fez para Ele, com um propósito Dele, muito bem definido!
Às vezes a gente passa uma vida inteira ansioso, correndo atrás do tempo, do vento… E tudo aquilo pelo que você se preocupa hoje, um dia cairá no esquecimento de todos, e o que você vai levar? Jesus disse: “Não ajunteis tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem tudo consomem, e onde os ladrões minam e roubam; Mas ajuntai tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem consomem, e onde os ladrões não minam nem roubam.” (Mateus 6:19,20) Perceba que existem sim tesouros que devemos ajuntar. Você sabe quais tesouros são estes? Pois é nisso que devemos pensar, antes de mais nada.
A vida e os propósitos de Deus para você não acabam aqui nessa vida, mas são para a eternidade!
Pense nisso! Busque em Deus as respostas e direção para sua vida.


julho 13, 2016

Confiar em Deus é quando está tudo triste e confuso. “aí que tá”


A urgência da vida

março 10, 2016

Imagine que neste exato momento você escute um gigantesco estrondo como nunca antes ouviu. Você sai correndo para a rua e todos estão olhando para o céu, onde um espantoso fenômeno está diante dos olhos de todos: Um homem vestido de branco e olhos como fogo (1) está chegando entre as nuvens com o som de muitas trombetas.
À sua volta ninguém mais está dirigindo, trabalhando, comendo ou conversando; todos pararam o que estavam fazendo e estão estarrecidos diante da visão assombrosa e do som quase ensurdecedor. Muitos entram em pânico, gritam e correm sem direção, outros se atiram no chão chorando cheios de pavor. (2)

Se a sua reação diante desta cena seria medo e arrependimento de estar vivendo de maneira errada, é porque você ESTÁ vivendo de maneira errada.

Nós nunca sabemos quantos minutos de vida ainda temos aqui, desde o dia em que nascemos estamos em contagem regressiva. Sem nenhum aviso, iremos morrer ou veremos Cristo voltando.
Às vezes nós vivemos como se o reino espiritual fosse uma fábula, como se Deus fosse apenas algo respeitoso e impessoal, um ser distante, presente em cerimônias religiosas, ou uma lembrança na Bíblia que enfeita a sala de jantar. Mas a verdade é que Deus não é assim, este é apenas um deus imaginário que criamos para ter algum alento nos momentos de dificuldades, ou nos sentirmos bons, através de uma reverência vazia, que não se manifesta na vida prática, onde o que realmente impera é a nossa vontade e nossa opinião.

E não paramos pra analisar que não faz a menor diferença a ideia que nós fazemos de Deus, o que interessa é quem Ele realmente é, e Ele se revela na Sua Palavra, que aponta para Cristo. Disso depende a nossa vida!
Por que tantos, mesmos os que se chamam cristãos, vivem sem ter o mínimo interesse em conhecer quem Deus realmente é? Não leem a Bíblia, que é a carta de Deus para a humanidade, o livro mais perseguido de toda a história, que só existe ainda porque o próprio Deus a preservou e tantos mártires morreram por ela.

E mesmo os que já a conhecemos, será que estamos vivendo para os propósitos eternos de Deus ou estamos desperdiçando nossas vidas apenas correndo atrás de satisfazer os caprichos do nosso ego? Por que vivemos como se Deus fosse nos chamar aos poucos, quando sabemos que seu chamado é súbito, tanto pelo arrebatamento quanto pela morte? (3)  Por que achamos que o Reino dos céus é como uma sala de aula, que podemos chegar depois de fechada a porta e ainda nos deixarão entrar? Deus já nos advertiu com a arca de Noé e com a parábola das dez virgens que não será assim. (4)
Um segundo após a nossa morte estaremos diante da realidade espiritual, que muitos zombam, outros ignoram e outros dizem como os atenienses “a respeito disso te ouviremos depois”. (5)

Misericórdia oh Deus!! Livra-nos das distrações dessa vida passageira, cria em nós um coração reto. Que o negar a nós mesmos, tomar a cruz e seguir a Cristo (6) não seja apenas uma frase decorada, mas a nossa vida de verdade. Nos ensine a deixar de lado nosso egocentrismo e nosso coração enganoso, que grita por atenção e mimo. Quebranta-nos aos teus pés. Não permita Senhor, que vivamos nos enganando e naquele dia escutar: “Nunca vos conheci.” (7)

 

(1) E vi o céu aberto, e eis um cavalo branco; e o que estava assentado sobre ele chama-se Fiel e Verdadeiro; e julga e peleja com justiça.
E os seus olhos eram como chama de fogo; e sobre a sua cabeça havia muitos diademas; e tinha um nome escrito, que ninguém sabia senão ele mesmo.

Apocalipse 19: 11-12

(2) Então aparecerá no céu o sinal do Filho do homem; e todas as tribos da terra se lamentarão, e verão o Filho do homem, vindo sobre as nuvens do céu, com poder e grande glória.
E ele enviará os seus anjos com rijo clamor de trombeta, os quais ajuntarão os seus escolhidos desde os quatro ventos, de uma à outra extremidade dos céus.
Mateus 24:30,31

(3) Eia agora vós, que dizeis: Hoje, ou amanhã, iremos a tal cidade, e lá passaremos um ano, e contrataremos, e ganharemos;
Digo-vos que não sabeis o que acontecerá amanhã. Porque, que é a vossa vida? É um vapor que aparece por um pouco, e depois se desvanece.

Tiago 4:13,14

(4)  E depois chegaram também as outras virgens, dizendo: Senhor, Senhor, abre-nos.
E ele, respondendo, disse: Em verdade vos digo que vos não conheço.
Vigiai, pois, porque não sabeis o dia nem a hora em que o Filho do homem há de vir.

Mateus 25:11-13

(5) E, como ouviram falar da ressurreição dos mortos, uns escarneciam, e outros diziam: Acerca disso te ouviremos outra vez.
Atos 17:32

(6) E chamando a si a multidão, com os seus discípulos, disse-lhes: Se alguém quiser vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome a sua cruz, e siga-me.
Porque qualquer que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á, mas, qualquer que perder a sua vida por amor de mim e do evangelho, esse a salvará.
Pois, que aproveitaria ao homem ganhar todo o mundo e perder a sua alma?
Ou, que daria o homem pelo resgate da sua alma?
Porquanto, qualquer que, entre esta geração adúltera e pecadora, se envergonhar de mim e das minhas palavras, também o Filho do homem se envergonhará dele, quando vier na glória de seu Pai, com os santos anjos.

Marcos 8:34-38

(7) E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade.
Todo aquele, pois, que escuta estas minhas palavras, e as pratica, assemelhá-lo-ei ao homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha;
E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e não caiu, porque estava edificada sobre a rocha.
E aquele que ouve estas minhas palavras, e não as cumpre, compará-lo-ei ao homem insensato, que edificou a sua casa sobre a areia;
E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e caiu, e foi grande a sua queda.
Mateus 7:23-27

E vi um grande trono branco, e o que estava assentado sobre ele, de cuja presença fugiu a terra e o céu; e não se achou lugar para eles.
E vi os mortos, grandes e pequenos, que estavam diante de Deus, e abriram-se os livros; e abriu-se outro livro, que é o da vida. E os mortos foram julgados pelas coisas que estavam escritas nos livros, segundo as suas obras.
E deu o mar os mortos que nele havia; e a morte e o inferno deram os mortos que neles havia; e foram julgados cada um segundo as suas obras.
E a morte e o inferno foram lançados no lago de fogo. Esta é a segunda morte.
E aquele que não foi achado escrito no livro da vida foi lançado no lago de fogo.
Apocalipse 20:11-15

 Portanto, convém-nos atentar com mais diligência para as coisas que já temos ouvido, para que em tempo algum nos desviemos delas.
Porque, se a palavra falada pelos anjos permaneceu firme, e toda a transgressão e desobediência recebeu a justa retribuição,
Como escaparemos nós, se não atentarmos para uma tão grande salvação, a qual, começando a ser anunciada pelo Senhor, foi-nos depois confirmada pelos que a ouviram;
Hebreus 2:1-3


Jesus

janeiro 30, 2016

Ler evangelho de João cap 3

Os evangelhos têm uma riqueza particular entre todos os livros da Bíblia. Quando lemos, por exemplo, os ensinamentos do apóstolo Pedro ou de Paulo, que dão orientações sobre a vida cristã e também ensinam sobre a redenção nas cartas escritas às igrejas, eles escrevem a respeito de Jesus Cristo, mas aqui é o próprio Filho de Deus ensinando. É o relato da própria vida Dele, há uma unção diferente, como disse João Batista: “Aquele que Deus enviou fala as palavras de Deus, pois Deus lhe dá o Espírito sem medida.” (João 3:34)

Jesus não veio somente para ensinar sobre a redenção como Pedro, Paulo, Tiago.. Ele é a própria redenção, “Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá” (João 11:25). Ele não veio somente para batizar um batismo simbólico nas águas, como fazia João Batista, mas como o próprio João Batista disse: “Eu, em verdade, tenho-vos batizado com água; Ele, porém, vos batizará com o Espírito Santo.” Marcos 1:8

Os profetas do Antigo Testamento anunciavam a vinda do Redentor, os discípulos no Novo Testamento testificavam a respeito Dele, mas Jesus é a própria redenção, a própria luz, a própria vida. “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez. Nele estava a vida, e a vida era a luz dos homens.” (João 1:1-4)

“Aquele que vem de cima é sobre todos; aquele que vem da terra pertence à terra, e fala como alguém da terra. Aquele que vem do céu é sobre todos.” (João 3:31)

Neste capítulo 3 do evangelho de João, vemos Jesus explicando claramente para Nicodemos a diferença entre a vida celestial, verdadeira e incorruptível; e a vida terrena, passageira, enganosa e corruptível. Nicodemos não entendia, porque “aquele que vem da terra pertence à terra, e fala como alguém da terra”, mas “Aquele que Deus enviou fala as palavras de Deus”. Jesus estava explicando as coisas do céu para alguém da terra, coisas espirituais para alguém carnal; por isso Ele disse: “O que é nascido da carne, é carne, mas o que é nascido do Espírito, é espírito. Não te maravilhes de eu te dizer: Necessário vos é nascer de novo”. (João 3: 6-7)

Quando Deus criou o homem, Ele o criou um ser espiritual, não só carnal. “E formou o Senhor Deus o homem do pó da terra, e soprou em suas narinas o fôlego da vida; e o homem foi feito alma vivente.” Gênesis 2:7 Observe que além de ser uma alma vivente, Deus soprou no homem o fôlego da vida. São duas coisas distintas, pois Deus não soprou nos animais o fôlego da vida, mas Ele também os chamou de alma vivente (ver Gênesis 9:12).

Mas como então passamos a ser carnais e não espirituais? “Mas da árvore do conhecimento do bem e do mal, dela não comerás; porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás.” (Gênesis 2:17). Sabemos que Adão e Eva não caíram com seus corpos mortos no chão no dia em que comeram do fruto proibido, então o que morreu? A resposta é: o espírito do homem, que tinha comunhão com Deus, porque “Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade” (João 4:24). O homem se tornou morto no espírito, e sua vida meramente carnal, separada de Deus. “ “Portanto, como por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens por isso que todos pecaram.” (Romanos 5:12). “Porque todos pecaram e estão separados da presença gloriosa de Deus” (Romanos 3:23 – NTLH)

Por isso Jesus é a figura central de toda a Criação. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por Ele, e sem Ele nada do que foi feito se fez. Ele estava na Criação da vida e também é a ressurreição da vida do homem, Ele é a própria ressurreição e a vida!
Porque assim como a morte veio por um homem, também a ressurreição dos mortos veio por um homem. Porque, assim como todos morrem em Adão, assim também todos serão vivificados em Cristo.”  (1 Coríntios 15:21,22)

Por isso que Jesus disse e repetiu para Nicodemos: Necessário vos é nascer de novo. Jesus é a ressurreição e a vida, só Ele pode nos vivificar. “E, quando vós estáveis mortos nos pecados, e na incircuncisão da vossa carne, vos vivificou juntamente com ele, perdoando-vos todas as ofensas” (Colossenses 2:13).

Este é o maior milagre de todos. A vida nova para os que estavam mortos e eternamente separados de Deus, “Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome; (João 1:12). Os que nascem da água e do Espírito agora estão reconciliados com Deus, podem novamente ter comunhão eterna com Deus, e quando este corpo corruptível morrer, ganharão novo corpo imortal.

“Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo que, segundo a sua grande misericórdia, nos gerou de novo para uma viva esperança, pela ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos, para uma herança incorruptível, incontaminável, e que não se pode murchar, guardada nos céus para vós, que mediante a fé estais guardados na virtude de Deus para a salvação, já prestes para se revelar no último tempo.” (1 Pedro 1:3-5)

“Num momento, num abrir e fechar de olhos, ante a última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados. Porque convém que isto que é corruptível se revista da incorruptibilidade, e que isto que é mortal se revista da imortalidade. E, quando isto que é corruptível se revestir da incorruptibilidade, e isto que é mortal se revestir da imortalidade, então cumprir-se-á a palavra que está escrita: Tragada foi a morte na vitória.” (1 Coríntios 15:52-54)

Amém.